Buscar

Chá no Rio de Janeiro: a tradicional Casa Cavé



Há mais de um século a Casa Cavé é parada obrigatória em uma visita ao Centro da cidade do Rio de Janeiro. Entrar nela é voltar ao passado, reviver um pouco do Rio Antigo, dos tempos felizes e tenros que deram lugar à correria e aos lanches velozes das cadeias fast-food.


A Casa Cavé foi criada em 05/03/1860. É a mais antiga confeitaria da cidade do Rio de Janeiro. Foi fundada por Charles Auguste Cavé, francês que ficou a frente do negócio até 1922.



Não havia quem não passasse pela esquina das ruas Uruguaiana e Sete de Setembro e não parasse para conferir o belo prédio e ver sair da cozinha taças de sorvete tão enfeitadas que pareciam verdadeiras obras de arte. Eram criações tão mágicas e surpreendentes, que aguçavam o apetite até de quem não gostava muito de sorvete.


A arquitetura marcante da Casa Cavé possui influência de diversos países. Lustres, vitrais e vidros em geral eram franceses; as cadeiras e as mesas foram projetadas por Cólon, um espanhol que residia no Brasil; e as luminárias eram brasileiras. As linhas e formas também se aplicavam às famosas formas de sorvetes, cujos traços remetiam a galinhas, pirâmides e cestas de pêssego, por exemplo.



A Casa Cavé sempre foi frequentada pelas pessoas mais nobres da cidade, que dividiam espaços nos salões com outros cariocas. Há registros de que o prefeito Pereira Passos, responsável por uma das maiores obras de arruamento já registrada na cidade, era habitué da casa.


Do site: Casa Cavé




7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo