Buscar

"Flora Danica": a incrível porcelana da Escandinávia


A indústria da faiança espalhou-se pela Escandinávia principalmente por causa dos trabalhadores migrantes da Alemanha. Várias fábricas na Dinamarca, Noruega e Suécia durante o século XVIII fizeram faiança e creme de faiança à maneira inglesa.


Uma produção escandinava distinta era a de tigelas, feitas em forma de mitra, para uma espécie de ponche chamado bispo.





As fábricas mais importantes são as de Rörstrand e Marieberg (Koja), na Suécia. Um conceito típico do Rococo que vem de Marieberg é um vaso em pé no topo de um sinuoso lance de degraus. Chamado de vaso de terraço, é frequentemente decorado com um coelho ou outro animal.


Em 1774 uma fábrica em Copenhagen, dirigida por Louis Fournier, um modelista de Vincennes e Chantilly, iniciou a fabricação de verdadeira porcelana.




A fábrica foi adquirida em 1779 pelo rei Cristiano VII da Dinamarca e da Noruega. Em 1789 a fábrica começou a trabalhar num enorme serviço, originalmente destinado a Catarina a Grande, cada peça foi pintada com um quadro detalhado de uma flor dinamarquesa.


O serviço de porcelana no topo da página, a "Flora Danica", encontra-se agora no Palácio Rosenborg, em Copenhagen. Numerosas figuras habilmente feitas também foram produzidas.


Na Flora Danica, cada pintura de flores é inspirada pela mesma estampa de cobre, e as variações demonstram como o pintor usa a sua liberdade criativa para fazer produtos únicos.




Assim, se você tiver cacife para encomendar uma peça da Flora Danica nunca poderá saber exatamente como vai ficar o motivo. E isso, acreditamos, é a verdadeira beleza de Flora Danica!



#floradanica

51 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Tudo rosa!