Buscar

Top 10 confeitarias do mundo

Atualizado: 23 de nov. de 2019


1. New York Café - Budapeste



Para muitos, o café mais bonito do mundo. Um espaço de quatro andares, em pleno bairro judaico, que foi durante séculos o ponto de encontro de artistas e literatos. Um lugar de visita obrigatória na capital húngara, com doces que bem merecem uma parada.

Os preços no café não são caríssimos como pode parecer com o luxo das instalações. O café tem várias opções como: Café da manhã completo (buffet), Café com biscoitos, Snacks, Saladas, Pratos de Massa, Pratos de Carne;


2. Janice Wong - Cingapura



Wong é uma celebridade na Ásia. Não só por ter sido eleita a melhor confeiteira do continente pelo segundo ano consecutivo, mas também porque seu restaurante mais emblemático, situado dentro do Museu Nacional, oferece obras de arte que se desfrutam aos bocados. Os bombons na imagem dão uma boa noção disso.


3. La Duquesita - Madri



É obrigatório para os mais gulosos que vão a Madri visitar este estabelecimento liderado por Oriol Balaguer. Ganhou tantos prêmios que seria impossível citá-los todos, então só escreveremos mais cinco palavras: melhor croissant artesanal da Espanha.

Oriol Balaguer trouxe suas receitas tradicionais que o tornaram famoso na cidade, incluindo um bolo com quatro texturas de chocolate, conhecido como Tarta Duquesita, e seus famosos croissants.


4. Henri Charpentier - Tóquio



Henri Charpentier foi um dos grandes confeiteiros do século XX, e a ele se atribui a invenção do crêpe Suzette (flambado com brandy diante do cliente). O salão de chá que recebe seu nome fica no bairro de Ginza, o coração de Tóquio.

Em 1969, o japonês Naokuni Arita abriu um pequeno café em Ashiya, na prefeitura de Hyogo, chamando-o de "Henri Charpentier".

A atenção aos detalhes e ao gosto levou Naokuni Arita a abrir outras filiais. Atualmente, existem 70 pontos de venda em todo o Japão , alguns oferecem apenas produtos "secos" (biscoitos, etc.), enquanto outros oferecem bolos, tortas, etc...


5. Demel - Viena



Demel (coloquialmente der Demel) é uma famosa confeitaria e chocolateria fundada em 1786 em Viena, Áustria. A empresa é a fornecedora oficial da corte imperial (Hofzuckerbäcker) até hoje.

Esta confeitaria de estilo barroco é um ícone da capital austríaca. Seu bolo Sacher já derreteu os paladares de plebeus e reis do Império Austro-Húngaro.

O edifício está localizado no distrito central de Innere Stadt, em Kohlmarkt 14, perto do Palácio Hofburg. O interior foi projetado pelos decoradores Portois e Fix no estilo neobarroco.


6. Pasticceria Marchesi - Milão



Não nos equivocamos se dissermos que nenhuma confeitaria do mundo está mais na moda que a Marchesi, já que a grife Prada a adquiriu em 2015, por expresso desejo de Miuccia Prada. Será seu famoso panetone que convenceu a estilista a fazer a aquisição?

Totalizando 120 m², o espaço tem decoração sofisticada: paredes de mármore, inspiradas nas tradicionais residências de Milão. O bar possui um tampo de mármore central com madeira de cerejeira, além de armários revestidos de vidro. A prateleira, apoiada pelo espelho, exibe a variedade de aperitivos clássicos da confeitaria.


7. Jenna Rae - Winnipeg



Quem quiser provar as espetaculares criações da designer de sobremesas que comanda o estabelecimento precisará viajar até a cidade canadense.

A Jenna Rae Cakes é conhecida por sua seleção elegante, colorida e deliciosa de doces recém-assados ​​e bolos personalizados. O cardápio diário consiste em cupcakes, sanduíches de biscoito, itens especiais de chocolate, xícaras de massa de biscoito e muito mais.


8. Pierre Hermé - Paris


O francês, melhor confeiteiro de 2016, é comparado a figuras como Dior e Picasso. “Está para o macaron como a Louis Vuitton está para a bolsa”, chega a afirmar o guia dos 50 melhores restaurantes do mundo. Se você ama macarons, seja bem-vindo.

Os macarons têm preço elevado. Isso acontece porque eles são feitos com farinha de amêndoas ao invés de farinha de trigo.

Mas não é só de macaron que vivem as lojas Pierre Hermé. Lá tem um monte de doces pra comer de joelhos.

O mais famoso e o carro chefe da casa é o Ispahan que é feito com rosas, framboesa e lichia! Tem também bolos, tortas e o mil folhas, ou melhor, o dois mil folhas, como é chamado no PH.



9. Pastéis de Belém - Lisboa



Junto ao Mosteiro dos Jerónimos se encontra a confeitaria que guarda a receita, secreta e inimitável, destes folheados que começaram a ser assados por frades de um convento por volta de 1837. Poucos manjares tão acessíveis (cada um custa 0,90 euros, ou três reais) têm um sabor tão delicioso.



10. Dominique Ansel Bakery - Nova York



Ponto obrigatório de peregrinação para todos os amantes dos Frankensteins culinários. Dizem que seu cronut, o filho bastardo do croissant com o donut, é o melhor do mundo, e diariamente se formam longas filas de curiosos desejosos de comprovar essa afirmação.

Após a fermentação da massa, o cronut é frito em óleo e depois coberto com glacê, e ainda leva um recheio de creme, e cada mês um sabor novo é lançado; amoras, caramelo, baunilha, mascarpone, maçãs…



22 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo