Buscar

Catarina de Bragança e o chá na Inglaterra



Dá prá acreditar que foi uma Rainha Portuguesa que levou o hábito de tomar chá para a Inglaterra?

Vamos viajar no tempo até 1662, em uma monarquia britânica recém-restaurada, quando Catarina de Bragança (filha do rei português João IV) ganhou a mão do rei inglês Charles II, com a ajuda de um enorme dote que incluía dinheiro, temperos, tesouros e os portos lucrativos de Tânger e Mumbai.


Esse contrato a transformou em uma mulher muito importante: a rainha da Inglaterra, Escócia e Irlanda.


Quando Catarina tomou rumo norte para se unir a Charles II, reza a lenda que ela tinha na bagagem folhas de chá - e que possivelmente também faziam parte do dote.

Uma divertida anedota diz que, na caixa, estava escrito Transporte de Ervas Aromáticas, palavras que foram abreviadas para T.E.A (chá é "tea" em inglês).


Essa última parte provavelmente não é verdade - etimologistas acreditam que a palavra "chá" vem da transliteração de um caractere chinês -, mas o que se sabe com certeza é que o chá já era popular entre a aristocracia portuguesa devido à rota comercial do país para a China através de sua colônia em Macau, estabelecida por volta de 1500.


Quando a nova rainha chegou à Inglaterra, o chá era consumido apenas como remédio. Acreditava-se que ele dava vigor ao corpo e mantinha o baço livre de obstruções.

Mas, acostumada a beber o chá como parte de sua rotina diária, a jovem rainha sem dúvida manteve seu hábito, tornando-o popular como uma bebida social em vez de apenas um tonificante.


"Quando Catarina se casou com Charles, ela foi o foco das atenções na corte - tudo, desde suas roupas até seus móveis, virou tema de conversas", diz Sarah-Beth Watkins, autora do livro Catherine of Braganza: Charles II's Restoration Queen ("Catarina de Bragança: A Rainha da Restauração de Charles II", em tradução livre).


"Seu hábito de beber chá influenciou outros a fazê-lo. As mulheres da corte se apressaram a copiá-la para tentar fazer parte de seu círculo".



Edmund Waller, um poeta popular na época, até escreveu uma ode de aniversário para a rainha logo após sua chegada, o que ligou para sempre a rainha e Portugal com a moda do chá na Inglaterra. Ele escreveu:


"A melhor das rainhas e a melhor das ervas, nós devemos

Àquela importante nação, pela forma como eles mostraram

À justa região onde o sol se põe,

Cujas ricas produções nós valorizamos justamente".


Na verdade, o chá poderia ser encontrado na Inglaterra antes da chegada de Catarina, mas não era muito popular.


* extraído do site da BBC


#catarinadebragança

6 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo